Entrevista com a banda Charme Chulo

27 02 2007

Eu não me lembro muito bem de como cheguei a conhecer a banda Charme Chulo. Acho que foi quando eles vieram tocar aqui em São Paulo e rolou alguma coisa em alguma lista de email. Alguém disse que era “música caipira misturado com The smiths”! Não me aguentei de curiosidade e fui correndo procurar saber que raio de som essa banda fazia. Agradável descoberta foi conhecer “Charme Chulo”, que está prestes a lançar seu primeiro disco cheio agora em fevereiro de 2007. Tivemos a grande oportunidade de fazer uma entrevista via e-mail com Igor Filus e Peterson Rosário, vocal e baixo respectivamente. Entrevista esta que você confere a seguir!

Como vocês chegaram à impressionante, inusitada e estranha (com tendências a soar altamente brega) mistura de alt rock com música caipira numa jogada Harry Houdini, fazendo isso não só soar bem, mas ser legal, altamente legal e xicletoso (no bom sentido)?

A semente inicial da banda, o Igor Filus e o Leandro Delmonico, ouviam inicialmente muito rock inglês oitentista e rock alternativo até que começaram a se sentir meio incompletos, digamos assim, e um tempo mais tarde encontraram na música caipira (de raiz) aquilo que viria os completar. Assim surgiu o Charme Chulo, com a proposta desta mistura. Então a partir disso, deixamos de nos sentir constrangidos por ouvir e fazer apenas músicas sofisticadas (como as do rock inglês), por estarmos também ao lado do verdadeiro povo brasileiro, mais especialmente o povo do nosso estado, o Paraná.

Ouvindo o EP, dá pra sacar umas influências de The Smiths, mas em algumas músicas como “Não Deixe a Vida Te Levar”, há ecos de Franz Ferdinand com The Doves. Mesmo assim, a música não fica fora da mistura que vocês fazem, e remete a alguns sons regionais gauchescos no fim. Quais as bandas preferidas de cada um?

O Igor é um grande fã de Leonard Cohen, Sinéad O’Connor, Cocteau Twins, David Bowie, Belle & Sebastian. O Leandro fica com The Smiths, The Clash, Almir Sater, Tião Carreiro.
O Peterson gosta de Bjork, The Thrills, Pepe Deluxe e The Coral. E o Rony fica mais com a praia do punk 77, além do Cash e essa turma caipira da pesada.

Outra coisa que chama a atenção na banda são as letras de teor, digamos, “intimista” com passagens como “não vou dormir os dias com bicho de pé”. Quem é o autor dessas pérolas do cancioneiro popular brasileiro?

As letras são do Igor, o vocalista, porém com importantes participações do Leandro, guitarrista e violeiro. Na verdade, como a busca estética da banda está mais ou menos encaminhada nas nossas cabeças, acaba não importando muito quem faz o que exatamente. Por exemplo, agora o baixista, Peterson Rosário pode vir a pensar e guardar uma frase qualquer interessante que venha a se encaixar numa futura música, simplesmente porque ele sabe também onde precisamos chegar. Mas em fim, o maior responsável pela organização geral das músicas e também da composição das melodias é o Igor.

Conheci a banda não faz muito tempo, mas desde Los hermanos não ouço
alto tão contundente e interessante. Vocês têm consciência dessa singularidade ou vão fazendo músicas despretensiosamente?

O rock já tem muita coisa despretensiosa. O nosso lance é fazer algo diferente e, ao mesmo tempo, coeso. A viola e os flertes com o regionalismo não são à toa, temos essa proposta do chulo/charmoso e buscamos esses elementos pra evidenciar. Los Hermanos mesclou suas influências do rock com o samba, ritmo regional carioca. O Paraná vai ficar com o caipira mesmo.

Da última pergunta, também fazia parte da questão se vocês se acham o último Doritos do pacote. Pra deixar tudo regional, vocês acham que o “barreado” de vocês é mais salgado que o dos outros? (Alta pesquisa regionalista para fazer essa importante pergunta)

Temos consciência do nosso particularismo, mas não nos vemos como alguém que tem a verdade na mão. As músicas foram muito bem elaboradas por sermos exigentes na sonoridade e nos conceitos. É também uma questão de pesquisa regionalista, com certeza e medo nenhum de assumir nosso caipirismo, vamos assim dizer. Não nos sentiríamos completos fazendo algo que deixasse de lado muitas coisas que nos cercam durante toda a vida.

A primeira coisa que a gente percebe quando vê uma foto de vocês é que o visual é simples, porém “friamente calculado”. Vocês realmente pretendem, com as fotos de divulgação, aproximar a banda da música caipira brasileira?

Essas roupas também tem algo a dizer. É como se vestem algumas pessoas daqui. Mas tem outros grupos de caipiras espalhados por aí, dividindo o mesmo cenário. É pra esses que a gente tenta mostrar a música caipira brasileira. Até seria interessante se o Brasil fosse colado na Europa, mas não é. Por isso, vivemos num país muito mais interessante, cheio de afetações.

Quais bandas vocês tem ouvido ultimamente, e vocês acham que a cena independente brasileira finalmente começou a se mexer e dar seus frutos? Afinal, WRY sai desde sempre no NME e o CSS está em tour com importantes bandas electro.

Ouvimos muita banda alternativa (ou nova, anos 2000) nacional. É, a cena tem se mexido há tempos. Eu acho que desde o início da década a coisa vem aumentando ano a ano. Quem tá ligado, sabe mais ainda, é bem perceptível. O profissionalismo está melhorando também, espaço da mídia, público, evolução tecnológica, Internet, etc… vários fatores tem colaborado pra tudo isso. Acho que uma característica deste momento, inclusive, é o crescimento contínuo e progressivo de tudo, nada de estouro do dia pra noite, como acontecia antigamente. É assim, cada tempo tem seu jeito de acontecer e os fatores são inúmeros, como já foi dito, desde o fator histórico, mundial, influenciando o jeito das pessoas comporem, o que pensarem, agirem. E é um momento turbulento, mas interessante pro mundo, pra dita raça humana.

Ficamos sabendo que agora, em Janeiro, vocês estarão lançando seu CD. Este lançamento mantém a mesma proposta das músicas do EP, ou vamos ter agradáveis surpresas ao ouvi-lo? Conte-nos um pouco deste novo CD!

Eu acho que agradáveis surpresas ao ouvi-lo. Agora em dezembro estaremos disponibilizando mais uma surpresa dessas pro público “Solito A Reinar” mais um música de trabalho, e em fevereiro, mais precisamente, já teremos cds a venda. Inclusive a arte do cd está linda viu gente!! Sobre as influencias musicais, elas estão um pouco mais oitentistas e contemporâneas do lado rock e do lado caipira tentamos aprofundar a idéia já proposta no EP. Tem as músicas coringas, como “Amor de Boteco” mais vingativa, rsrs, ao sertanejo brega mesmo; “Intriga de Cinco Pessoas” flertando com o gauchesco, o vanerão, afirmando mais umas das frentes de batalha estéticas da banda, hehe; “Romaria dos Desvalidos” o lado mais regional do disco; “Geada no Seu Coração” uma canção de fechamento; e as outras como “A Caminho das luzes…”, “Apaixonante na Tristeza” como potenciais música de trabalho, sem contar as que já estão pra download, incluindo as duas regravações do EP: “Piada Cruel” e “Polaca Azeda”.

Nós agradecemos muito pela participação de vocês nesta entrevista. Gostariam de deixar alguma mensagem aos seus fãs e futuros fãs?

Nós agradecemos o carinho de todos que nos permitem a existência da banda. Desde aquele fã que fica na frente do palco pulando e gritando, até aquele que ainda não foi a algum show, mas conhece a banda, ou admira. São uns aqui, outros ali, mas aos poucos vemos uma “nação” Charme Chulo, repleta de pessoas que se identificam de certa forma com tudo que queremos transmitir.

Agradeço muito ao MM por ter colaborado com mais de 95% das perguntas aqui contidas!


Ações

Information

2 responses

27 02 2007
OmarginALL

galera,
Valeu pela atenção!!!

3 03 2007
Éber

nós adoramos o som de vocês!
vocês tem espaço aberto e livre aqui pro que der e vier!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: